Fonte: Redação - Foto: Divulgação

Mineira, de Belo Horizonte, Patricia Pretel sempre teve tino para os negócios. Prova disso é que ainda criança, aos 7 anos, sem que ninguém pedisse, resolveu ‘ajudar em casa’ e saiu para vender chocolates feitos pela mãe. Em pouco tempo, para a surpresa da família, vendeu tudo. Ela cresceu, se emancipou aos 12 anos, trabalhou no mercado de luxo e marketing, se mudou para Orlando, nos Estados Unidos, em 2013, e hoje é uma referência na Flórida trabalhando no mercado imobiliário, especialmente na compra e venda de imóveis. De anônimos a famosos, de diferentes nacionalidades, a corretora sempre indica o melhor negócio, seja para um investimento, casa de férias, ou imóvel para morar.


“Tenho perfil empreendedor. Ter me emancipado aos 12 anos influenciou minha maturidade empresarial, pois assumi que era responsável pelo meu dinheiro. Sempre trabalhei com vendas, gerenciamento, planejamento e marketing. Em 2010, ainda morando no Brasil, comecei a atuar no mercado americano como consultora de marketing. Ao mudar para Orlando me interessei totalmente na venda de imóveis. Um corretor aqui é como um advogado no Brasil, acompanha o cliente em todas as transações imobiliárias. Minha ampla experiência em marketing e meu conhecimento e interesse por leis só agregaram aos meus serviços”, analisa a profissional, que integra a empresa Define Realty, com um time de corretores residentes e atuantes em cidades diferentes da Flórida. A Define Realty tem também parcerias com imobiliárias no Brasil.


Patricia explica que os aspectos de um corretor imobiliário nos Estados Unidos se diferenciam em tudo do Brasil: "A forma como divulga o imóvel, como vende, as responsabilidades, a burocracia, transferências, escritura, pagamento, financiamento. Absolutamente todos os aspectos que envolvem uma transação imobiliária possuem diferenças. Há, inclusive, diferenças culturais que contribuem para que a mecânica de negociações."


Mercado de luxo e especializações para atender na área


Entre as especializações feitas por Patricia para trabalhar no mercado de imóveis, duas merecem destaque.


A primeira é a "Luxury Listing Real Estate", feita pela National Association of Realtors. "É um curso para vendedores de imóveis de luxo, ou seja, de alto padrão ou para imóvel acima de $850 mil na Flórida, considerando que o preço médio é de $250 mil. Existem diversos fatores que tornam este tipo de venda um desafio e o curso te prepara para eles. É preciso estudar como funcionam os fatores legais para este tipo de venda, se não será impossível o financiamento e o fechamento de contrato", conta ela.


Outra certificação feita por Patrícia foi a CIPS - Certified International Property Specialist. É uma especialização que permite a profissional atender pessoas do mundo todo. “Você aprende o dia a dia, na prática, como se comportar com cada público e como fazer negócio com diferentes culturas. Um exemplo: em algumas culturas quando a mulher cruza a perna é algo absolutamente vulgar. Aprendemos tudo isso para fazer reuniões e auxiliar nos negócios”, explica.


Investimento de imóveis na Flórida


Patricia é bastante discreta no atendimento a seus clientes. Ela atende uma série de famosos brasileiros em Orlando, já tendo, inclusive, destaque na mídia por conta deles. Mas prefere que somente os famosos citem seu nome e não ela os dele.


A única coisa que a corretora ressalta é que seu serviço é bastante buscado por quem está interessado em investir: "A maioria procura um imóvel para a família e, claro, investimento. Quem não está investindo no mercado de imóveis nos Estados Unidos precisa se informar sobre. É um ótimo negócio. O dólar está alto? Sim. Mas a rentabilidade também está alta. Tenho clientes que compraram casas com o dólar a R$3,50. Vão vender agora ganhando muito dinheiro. Além disso, os custos do imóvel aqui se pagam com locação por temporada".


A corretora destaca que é importante ter alguém qualificado e experiente na hora de escolher uma casa para investimento: "Não existe regra de “melhor local para comprar" ou "quantos % terei de retorno" ou em "nome de quem deve estar meu imóvel”. Somente um bom corretor irá analisar caso a caso e prestar auxílio. No Brasil você procura um imóvel e, por acaso, ele está atrelado a um corretor. Aqui, o 'Broker' é como um advogado. Você escolhe qual 'Real Estate Broker' trabalhará, e ele te acompanha, seja na compra ou na venda. E quem paga a remuneração é o vendedor."


Um bom negócio e retorno garantido


A especialista em venda de imóveis destaca como um 'excelente negócio' o investimento de casas em Orlando. Patricia explica, em poucas palavras, como se dá o retorno financeiro: "Como todo negócio deve haver estratégia. A escolha de onde comprar, qual imóvel, como mobiliar e como administrar influenciam o resultado. Em linhas gerais, há um capital inicial em torno de 30 a 40% e a parcela do financiamento é paga com o retorno de rentabilidade. Ou seja, há construção de patrimônio em dólar. Que é a moeda que dita a economia mundial."


Aumento do dólar = momento de vender.


Quais os impactos da pandemia?


Com a pandemia do novo coronavírus, Patricia aponta que o mercado imobiliário está com tudo, e que, principalmente, é um ótimo momento para quem investiu e que vender casas. “O mercado deu uma superaquecida agora. Quem comprou lá atrás quer vender agora. E vai fazer dinheiro. O impacto do coronavírus pode ter sido negativo para o lazer e turismo, mas para o mercado de compra e venda de imóveis não. As pessoas estão ansiosas querendo tomar decisões.”


A profissional também explica que as regras para financiamento de imóveis estão mudando dia a dia nos Estados Unidos, mas ressalta que é um processo simples, tanto para estrangeiros quanto para americanos.


Patricia destaca, em linhas gerais, quais impactos da doença no mercado: "Houve uma queda na locação de casas por temporada que somente irá regularizar quando ps parques reabrirem e as restrições de viagens acabarem. Por outro lado, houve um aumento considerável de residentes de Nova York e Califórnia que estão alugando casas nos resorts de férias em Orlando, para passar a quarentena. Aqui existem menos casos da doença. Ao falarmos de investimento, temos o governo amparando investidores, já que os bancos imobiliários oferecem a opção se o proprietário não pagar o financiamento durante 3 meses."


Av. Weimar Gonçalves Torres, 165
Jardim Tropical
Dourados - MS

Ver mapa

Vendas:
(67) 3422-1135 / 99971-4126

Locação:
(67) 3422-1135 / 99952-1135